Arquivos estilo - Beth Aleixo

CARRINHO / R$0,00

Nenhum produto no carrinho.


Usar prata com dourado, pode?

Por muitos anos ouvia-se que usar prata com dourado não era uma boa combinação.

Esta ”regra” da moda ficou no passado e hoje podemos usar e combinar o que quisermos. Hoje pode e deve combinar as duas cores e vou contar alguns jeitos.

O jeito mais fácil é usá-los nos acessórios. Escolha um deles para ser o protagonista e complemente com o outro (como na imagem), usando mais o dourado e deixando uns pontos de prata e vice-versa. Isso evita que o visual fique muito poluído.

Pode misturar, mas que os estilos das peças combinem entre si. Anéis e colares delicado com delicado, por exemplo. 

Nas roupas, para não ficar exagerado, escolha uma peça numa cor e o outra em sapatos, bolsas e acessórios.

Ciclo de Tendências: Como funciona?

A moda é composta de ciclos de tendências subpostos, em busca de um novo. A moda, assim como a morte, renova a sociedade, destrói e cria o novo.

Toda peça sofre um ciclo. Hoje vou explicar como funciona um ciclo de tendências!

Apesar do mercado da moda operar com dois lançamentos principais por ano, o outono/inverno e primavera/verão a maioria das tendências estão além dos seis meses da cada estação.

Atualmente muitas dos lançamentos sofrem pequenas modificações entre um desfile e outro. Para ficar mais alinhadas com o estilo de vida do consumidor, tirando o foco dos ditames da indústria.

Os consumidores de hoje estão mais conscientes e querem ter orgulho de suas compras duradouras. Pensando no sustentável.

A indústria da moda consiste em quatro fases. A primeira envolve a pesquisa, um processo que é executado por estilistas junto com os caçadores de tendências.

Nisso inclui pesquisa de campo, comportamento dos consumidores, cartela de cores, de tecidos, estampas…

O segundo estágio é a apresentação das informações ao público, que decide se irá ou não consumir a peça tendência.

O terceiro estágio é a divulgação e a venda do produto. Aqui ele alcança o pico máximo de visualização e é a hora de lucrar com isso.

O último é a saturação e o declínio, onde todas as pessoas já aderiram e estão em busca de uma nova tendência. E assim o ciclo recomeça.

5 Truques fáceis para melhorar o look!

Alguns truques pequenos fazem toda a diferença numa produção. Hoje mostro 5 deles para vocês mudarem a roupa facilmente e sem complicações.

1- Dobrar a barra da calça. Deixar o tornozelo à mostra um truque interessante e usado para não deixar a barra empelotada quando usa uma bota de cano curto, por exemplo. Dobre a barra da calça jeans ou de alfaiataria até duas vezes.

2- Dobrar a manga da camiseta. Bem simples como na calça, dobre duas vezes para deixar um visual mais descolado.

3- Usar um cinto. Ele não serve só para segurar a calça. Existem muitos modelos atuais que ajudam a complementar um look.

4- Colocar a blusa por dentro da calça. Seja só na frente ou tudo, é indispensável quando a parte de baixo é de cintura alta. Fica muito mais harmônico.

5- Acessórios. Seja colares, brincos ou anéis, um mix de acessórios dá vida ao look e pode ser usado para dar destaque numa produção mais básica. 

Clássico do Guarda-Roupa: Suéter

Seja no inverno ou em dias mais fresquinhos, o suéter é uma peça indispensável no armário de uma mulher (e do homem também!) pois esquenta, é um clássico e básico ao mesmo tempo. 

Os estilos de suéteres podem variar desde abertos com botões, até fechados e com diferentes golas. O suéter aberto é ideal para dias não tão frios, podendo ser usado com saia ou vestido. 

Já os modelos fechados podem variar pelas golas. A gola em V é a mais clássica, mas também existem modelos com gola careca e gola alta, que deixa uma produção super elegante. 

Por ter tanta variedade de modelos, o suéter combina com todos os estilos e com qualquer tipo de roupa como legging, calça jeans, saias e shorts. Não há restrições de idade ou corpo, então está mais que liberado para usar!

Gostou desse artigo? Navegue pelo nosso blog e acesse muito mais dicas como essa!

Ficou com dúvidas ou possui sugestões? Deixe um comentário.
Até a próxima!

5 Peças curingas com tecidos clássicos que tem que ter!

Oi gente! Tudo bem? Aqui quem está falando é a Ana Paula Mocelin, redatora da Maximus Tecidos. Em parceria com a Beth Aleixo preparei esse post super especial! 🙂

Você já reparou que mesmo tendo um guarda-roupa cheio de roupas, a gente acaba sempre intercalando entre as mesmas peças? E você sabe o por quê?

Eu posso apostar que é porque elas são fáceis de combinar e podem ser usados em qualquer lugar!

Não é preciso ter muito dinheiro e nem entender tudo de moda para andar sempre bem vestida. O que precisamos é de peças curingas que nos permitam criar inúmeras possibilidades de uso.

O segredo para ter essas roupas versáteis é escolher os tecidos certos.

Os tecidos clássicos são perfeitos! Eles são atemporais, ou seja, não deixam as peças reféns de alguma tendência em específico. O resultado são roupas que nunca saem de moda!

Aqui está uma lista com as 5 principais peças curingas que podem ser confeccionadas com tecidos clássicos. Elas tanto podem ser usadas para compor um look básico, como também podem ganhar um toque fashionista com alguns truques de styling.

1. Blazer

O blazer é aquele amigo fiel para todas as horas. Com ele podemos compor de looks mais casuais do dia a dia até produções mais sérias e elegantes.

Para confeccionar um blazer os tecidos ideais são de alfaiataria. Esses tecidos conferem conforto, charme e elegância para as peças.

1.1. Modelo de Blazer

Tecido crepe alfaiataria berlin preto.

1.2. Modelo de Blazer

Tecido alfaiataria com elastano xadrez cinza com bordô

2. Camisa

Sozinha, com sobreposição, aberta, fechada, com amarração ou não, a camisa pode ser usada de diversas formas do frio ao calor! 

Os tecidos mais clássicos indicados para fazer camisas são linho e  tricoline.

2.1. Modelo de Camisa

Tecido cambraia de linho puro branco

2.2. Modelo de Camisa

Tecido tricoline com elastano azul serenity

3. Blusinha de verão

Quando faz aquele calorzão tudo o que queremos é um look bem fresquinho e confortável, né?

É por isso que as blusinhas de tecidos mais leves são as preferidas. Os tecidos indicados são viscose, crepe bubble, crepe nuage e crepe lorraine.

3.1. Modelo de Blusinha

Tecido 100% viscose animal print da Maximus Tecidos.

3.2. Modelo de Blusinha

Tecido crepe nuage preto da Maximus Tecidos.

4. Sobretudo

Já quando o clima é de frio, nada melhor do que estar quentinha sem perder a elegância. O sobretudo é o clássico e eterno casaco de inverno.

Mesmo que não faça frio na sua cidade, ter um sobretudo é ótimo pra quando viajar para lugares mais frios.

Os tecidos clássicos para este tipo de casaco é a lã batida e lã acrílica.

4.1. Modelo de Sobretudo

Tecido lã batida vermelho da Maximus Tecidos.

4.2. Modelo de Sobretudo

Tecido lã acrílica bege da Maximus Tecidos.

5. Vestido Tubinho

O vestido tubinho é chic e a solução para quando surge o dilema “com que roupa eu vou?”. Ele fica bem com qualquer estilo, além de valorizar a silhueta feminina.

Entre os tecidos indicados para esta modelagem de vestido estão o crepe malha scuba, crepe alfaiataria e zibeline.

5.1. Modelo de Vestido Tubinho

Tecido crepe malha scuba rosa bebê da Maximus Tecidos.

5.2. Modelo de Vestido Tubinho

Tecido crepe alfaiataria vermelho da Maximus Tecidos.








Gostou do post? Comenta aqui!

Aproveite para encontrar a gente no Instagram e também para conhecer o nosso blog

Um beijo!

Como escolher um bom terno!

Quando o homem usa um terno, passa a imagem de status e confiança, usado sempre em ocasiões importantes, comprar um terno pode não ser a tarefa mais fácil.

Além dos modelos variados, precisa estar bem ajustado ao corpo e não pode ter nada sobrando ou apertado para não ficar deselegante.  

Ajuste e comprimento

Fonte: Pinterest
  • O encaixe perfeito nos ombros é um dos principais fatores no momento da escolha de um terno, onde não se deve falta ou sobrar, se não tiver o tamanho ideal, opte por um menor, para não passar a imagem de desleixo pela sobra de tecidos.
  • Há terno que possuem entre 1 a 3 botões, o botão superior é opcional, o botão do meio sempre abotoado e o inferior nunca, e sempre lembrando nunca deve faltar ou sobrar tecido. Existem alguns tipos de abotoamentos, o simples, onde se abotoa somente um, o duplo, onde os botões ficam lado a lado.
  • As mangas devem ficam na altura do osso do pulso, nem muito abaixo nem muito acima.
  • O comprimento do terno deve cobrir o quadril, no meio das mãos, não podendo chegar nas coxas, não podendo ficar nos pulsos e muito menos ultrapassando as mãos.

Terno tradicional e o Terno Slim

No terno tradicional tem um caimento mais folgado, mangas, lapela e cintura já no terno slim tem um caimento mais justo na manga acinturado e a lapela mais fina.

Fonte: Pinterest

Ternos estilo americano

O terno estilo americano foi criado pela fabricante de roupas Brooks brothers, bem contemporâneo e é muito popular, considerado o menos elegante , porem com tempo foi se adaptando, veste bem em quase todo tipo de corpo.

Fonte: Pinterest

Ternos estilo Inglês

O terno estilo Inglês (Britanico), criação inspirada na Dinner jacket (jaqueta de janta) de Henry Poole, um bem de luxo para elite militar e alta classe politica, vem desde da épocas de passeios a cavalo, depois que fizeram jaquetas que se ajustavam na cintura, dando uma ilusão de jovial, alongada e magro, porem deve ser adaptado.

Fonte: Pinterest

Ternos estilo Italiano

O terno estilo italiano, criado pela alta costura Ermenegildo Zegna, Brioni e Giorgio Armani com um design fino e elegante para refletir a natureza dos italianos .

Fonte: Pinterest

Gostou das nossas dicas ou tem alguma sugestão deixe nos comentários!

Estilista: Diferença entre Desenho Técnico e Croqui

O estilista é o responsável por projetar roupas, calçados e acessórios. Pra entrar na área, não basta ser apenas criativo. Tem que entender de negócios e estar sempre ligado nas próximas tendências.

Existem dois tipos de desenhos que o estilista pode seguir: o desenho técnico e o croqui.

O primeiro é o mais usado nas empresas e é um dos primeiros passos para criar uma peça, pois mostra as proporções reais da roupa. Só à partir do desenho que é montado a ficha técnica, a modelagem, a costura, a peça piloto e o produto final.

O segundo é comum para moda festa. Como é um desenho estilizado, ele serve também para trazer emoções para uma noiva, por exemplo. E exige muitas técnicas de pintura, luz e sombra, caimento etc…

Para quem quiser aprender a desenhar, temos um curso com apostila inclusa para apoio. Lá é ensinado proporções do corpo, tipos de roupas e muito mais. Saiba mais clicando aqui.

Quer saber o que é um estilista?

Temos um vídeo da Beth Aleixo explicando uma pouco mais sobre a profissão.

Você já quis ser estilista, ainda quer, já é? Nos conte mais nos comentários!

Poste uma foto dos seus desenhos e nos marque nas redes sociais com a #bethaleixo e tenha a chance de aparecer em nossas redes sociais!

Chamar no WhatsApp